Alinhar consciência ambiental com responsabilidade social.

O projeto ÓLEO DO BEM tem o objetivo de conscientizar e incentivar a população a descartar corretamente o óleo de cozinha, minimizando impactos ambientais e colaborando com uma educação ambiental ampla e efetiva.

A primeira etapa do projeto está em operação na cidade de São José do Rio Preto desde outubro de 2020 e conta com a parceria das Secretarias Municipais de Educação e de Meio Ambiente e Urbanismo, do Instituto Triângulo e da Associação e Fraternidade São Francisco de Assis na Providência de Deus.

A expansão do projeto para outras cidades deve ocorrer em uma segunda etapa. A

O óleo de cozinha quando descartado de forma incorreta causa diversos impactos negativos ao meio ambiente.

O descarte pela pia, por exemplo, permite que o óleo contamine e degrade todos os locais por onde passa. Primeiro, o óleo de cozinha entope os encanamentos residenciais ao grudar nas paredes das tubulações e reter restos de alimentos, o que atrai ratos e baratas para as residências e estabelecimentos comerciais.

Em seguida, o óleo chega à rede publica de esgoto causando entupimentos em maiores proporções e gerando ainda mais transtornos e proliferação de vetores. Para desentupir os encanamentos são necessárias substâncias
altamente tóxicas, que além de encarecer o processo de tratamento da água e causar danos ao meio ambiente.

Nos rios, o óleo forma uma camada impermeabilizante na superfície que impede a passagem da luz do sol comprometendo o oxigênio existente e causando a morte dos peixes e da vegetação aquática.

O óleo usado para fritura de alimentos pode ser reciclado!

O óleo de cozinha usado pode ser transformado em diversos produtos como sabão, entrar na composição de ceras, tintas e massa de vidraceiro, na fabricação de farinha básica para ração animal, na queima de caldeiras e na produção de biodiesel.